segunda-feira, 20 de março de 2017

STUDY WITH ME: A MINHA ROTINA | FACULDADE

Se forem como eu estão a fazer grande festa porque já começaram as frequências e vocês estavam mesmo ansiosos, am I right? Pois claro que sim. Quer tenham frequências, exames ou testes o ano letivo ainda está longe de acabar (para mim ainda só vai a metade) por isso ainda temos muito de escrever e riscar, pensar e responder.
 
Já queria fazer este post à algum tempo: a minha rotina de estudo. Não tenho uma fórmula milagrosa para vos dar, além de que toda a gente tem um método diferente para estudar. Este post serve antes como inspiração para que organizem o vosso próprio estudo. Adoro tudo o que tenha a ver com artigos de papelaria e todos os marcadores e separadores que uso ajudam me a ter mais motivação para estudar.
Vamos lá começar?

A primeira coisa é uma agenda: a minha é do Mr. Wonderfull e já falei dela aqui mais vezes que as aconselhadas. Mal sai o calendário de testes, marco tudo, de maneira a ter uma vista global do tempo que tenho para estudar para cada disiciplina

Este semestre decidi fazer algo que nunca antes tinha feito: usar uma só cor para cada disiciplina, ou seja, para eletricidade só uso esferogrtáfica azul e cor de rosa, para análise numerica só uso laranja, ect.
Estou a adorar este método porque não tenho de prescindir da cor nos meus apontamentos (acho que apontamentos a preto e azul são muito monótonos e não me dão vontade de olhar para eles) sem resultar numa overdose de cores. Além disso, isto funciona como um código, ou seja, se tiver um teste de eletricidade, por exemplo, basta escreve-lo a rosa e sei logo a disciplina se refere.

O fundamental para mim é estar organizada. Desta vez também decidi experimentar algo novo: usar capa. Não achava a ideia mais prática do mundo e por isso nunca experimentei, mas até agora estou fã.
Tenho uma capa super fininha que levo para a faculdade todos os dias: têm 5 separadores (um para cada disciplina) e só levo os apontamentos mais recentes. Este método obriga me a estar organizada pois, no fim de cada dia, dou uma vista de olhos àquilo que dei, passo a limpo as folhas que ficaram mais confusas e retiro as folhas que já não são importantes para as proximas aulas.
Estas folhas ficam arquivas em casa, numa capa de lombada grossa, à minha espera para estudar para as frequências. Assim evito andar carregada com apontamentos desnecessários e caso queria estudara a fundo para uma certa disciplina basta trazer esta capa comigo.
Não se esqueçam é de trazer sempre folhas limpas convosco!!

Em termos de material de escrita devo admitir que ando um pouco carregada: 5 sublinhadores (uma cor por disciplina), 5 canetas coloridas, uma caneta azul, uma lapiseira (sou a única que odeia escrever a lápis?!?) e uma borracha. 

 Isto é tudo o que faço para tentar estar o mais organizada possível.
Quando chego a casa olho para aquilo que dei e tento perceber ao máximo a matéria para não a deixar acumular. Também gosto de acabar o trabalho que estava a fazer na aula caso não o tenha concluído porque, convenhamos, é a faculdade e os professores estão se nas tintas se conseguiste acabar o trabalho a tempo ou se tiveste mais dificuldades.


E é esta a minha organização para a faculdade. Não é nada de mais, mas acho que resulta mesmo bem para mim. Como é que vocês se organizam? Digam me se gostaram deste post e se querem ver mais alguma coisa relacionada com os estudos.
Boa semana para todos!

quarta-feira, 8 de março de 2017

COFFEE TIME #1 | ALIVE, PUMA, Instragram do Blog, The Struggle, ect

Olá a todos!! O post de hoje é um bocadinho diferente do habitual mas queria experimentar algo novo.
Já me aconteceu imensas vezes querer partilhar com vocês pensamentos random que tenho ao longo do dia mas penso sempre "se calhar não vale a pena fazer um post todo à cerca disto...", por isso acabo sempre por não por em prática metade das ideias que tenho. Vocês sabem, daqueles comentários que fazem nos cafés com as amigas.
E foi devido a esta struggle que esta "rubrica"foi criada: um post onde estão compilados todas essas ideias aleatórias que eu tanto quero partilhar com vocês. Vou tentar aperfeiçoar o conceito ao longo do tempo por isso vou precisar do vosso fedback ;)


Nos Alive
Uma das resoluções para este mês era começar a planear uma atividade para o verão. Assim que soube que os Cage the Elephat, os Kodaline e os Imagine Dragons vinham ao Alive, TODOS NO MESMO DIA, passei-me! (sim, eu andei muito distraída e só descobri isto há umas semanas...). Agora estou a entrar em pânico porque os bilhetes estão a esgotar a olhos vistos e ainda nem sequer falei com os meus pais para os tentar convencer. Além disso, tenho ainda de arranjar um grupo com quem ir.
De qualquer das maneiras, tenho de resolver esse assunto ainda este fim de semana porque senão, xau xau bilhetes.



Sapatilhas da PUMA
De certeza que já toda a gente ouviu falar mas não resisti! Can we talk about the new puma's???? São as sapatilhas mais fofas de sempre. Eu que não gosto nada de calçado muito feminino e vou sempre para as coisas mais desportivas, adorei! As minhas favoritas são as brancas mas não desgosto das azuis. O meu aniversário é daqui a um mês...just letting you know.


The struggle
Sempre fui uma pessoa muito poupada mas a universidade deu-me cabo do orçamento. A minha carteira chega ao final da semana vazia e não posso fazer grande coisa em relação a isso porque são despesas inevitáveis. Agora estão se a aproximar os jantares e festas de aniversários, as prendas, o baile do meu namorado, os festivais, a queima e o dinheiro teima em não esticar. Preciso mesmo de arranjar umas técnicas de poupança eficazes urgentemente!! Alguma solução milagrosa?


 "A arte da Possibilidade"
Finalmente! Voltei a pegar num livro. Fui à esteticista e como sabia que ia ficar uns bons trinta minutos à espera decidi trazer comigo este livro: "A arte da possibilidade" de Rosamond Stone Zander e de Benjamin Zander. É um guia para vermos a vida de uma outra prespetiva que nos ensina  a olhar mais além , de modo a abrirmos um "mar de possibilidades". Ainda só vou no capitulo 3 mas até agora estou a gostar imenso. Assim que acabar de lê-lo, trago vos a minha opinião bem formulada!



O blog já anda pelo instagram
Já tinha esta ideia há algum tempo mas finalmente criei um insta para o Colher de Arroz. É um espaço onde só quero positividade e inspiração. Não é para me gabar mas agora até me sinto mais oficial ahaha.
Sigam-me aqui
E é isto que tinha para partilhar com vocês. Não sei porque mas acho este tipo de posts extremamente interessante por isso quis experimentar trazer algo parecido aqui para o blog. Qual é a vossa opinião? :P

domingo, 5 de março de 2017

BULLET JOURNAL | PLANEIA O MÊS DE MARÇO COMIGO

 Se há lago sem o qual não vivo é o meu bullet journal! Desde pequenina que adoro desenhar, decorar, pintar, fazer listas das coisas mais aleatórias possíveis, planear tudo, ect. O bullet journal juntou tudo isso num conceito e não podia ter ficado mais feliz quando o descobri.
Tenciono trazer mais posts acerca dele mas para hoje venho falar vos daquilo que faço no inicio de cada mês para me manter organizada. Hope you enjoy.


1. Hello March
O inicio de cada mês é marcado por uma página onde escrevo todos os meus favoritos à medida que me vou lembrando deles (para me ajudar a fazer o post de favoritos) e onde escrevo os meus acontecimentos e eventos preferidos que ocorram durante esse mesmo mês. Adoro fazer isto porque, passado algum tempo, posso voltar atrás e relembrar coisas que, caso não estivessem escritas, acabaria por me esquecer.



2. Finanças
Uma grande parte da minha organização relaciona-se com a gestão do meu "pequeno" orçamento. Há semanas que parece que o dinheiro desaparece por todos os lados por isso preciso mesmo de o controlar. Além disso, quero começar a poupar para atividades de verão e prendas de anos por isso isto é uma otima maneira para analisar onde posso reduzir despesas.


3. Blog Managment
Apesar que me conseguir orientar bastante bem com as publicações do blog gosto sempre de escrever as ideias que vou tendo assim como algumas datas que já tenho em mente para a publicação dos posts.
 E isto foi apenas um sneak peek do meu bullet journal! Se quiserem mais posts sobre o assunto digam e eu faço com todo o gosto! 
Alguém por aí que use um bullet journal?

quinta-feira, 2 de março de 2017

FAVORITOS DE FEVEREIRO 2017

E mais um mês que chegou ao fim. Nem dei por Fevereiro passar! Ser o mês mais pequeno do ano também não ajuda mas o facto de terem acabado os exames e ter saído muito mais também contribuiu (ehehe). Como tive mais tempo livre desta vez tenho imensas coisas para vos mostrar.


Lápis da KIKO
Começando com umas das minhas (poucas) compras em saldos: este lápis da KIKO custou me apenas 1,20€ e adoro-o. A única coisa que não gosto muito é da cor, mas isso também foi culpa minha. Queria um tom mais próximo do meu tom de lábios mas acabei por trazer uma cor mais para o pêssego/bege. Other then that, adoro, é super cremoso e dura um tempo razoável.


Batom da NYX
Estou super entusiasmada com este produto porque é o meu primeiro batom líquido ever!! Este tipo de batons anda muito popular na internet há já algum tempo mas só agora é que consegui adquiri um. Optei por uma cor bem escura para sair um pouco da minha zona de conforto e adorei: é uma mistura entre rosa escuro e vermelho que resulta mesmo bem com o meu tom de pele. Não seca quase nada os lábios e cheira imenso a marshmallows.
A única crítica que tenho a apontar é que a durabilidade deixa um pouco a desejar, especialmente se comermos ou bebermos.

Geleia Real da Oriflame
Mal comprei este produto, comecei a ouvir toda a gente a falar sobre ele, até pareceu coincidência! Já vou na minha segunda embalagem e só tenho coisas boas para dizer acerca deste bálsamo: é super hidratante, cheira mesmo bem e a embalagem é tão cute! Uso-o principalmente nos lábios e em zonas mais secas da cara antes de me ir deitar.

Sapatilhas da PUMA
Já precisava de comprar umas sapatilhas à algum tempo e quando vi estas da PUMA em saldos tive de as trazer para casa. São umas sapatilhas um pouco mais "formais" por causa da forma e do brilho (na minha opinião) e acho que ficam melhor para a estação de outono/inverno por serem um pouco pesadas. Mesmo assim, ficam perfeitas em imensos outfits e sei que vou usá-las muito.


Mochila Element
Outro dos meus staples este mês foi a minha adorada mochila da Element. Recebi-a no Natal e desde aí que tem sido a minha companheira de viagens de autocarro. Adoro-a porque tem imensos compartimentos e espaço por isso posso levar tudo comigo nas viagens: cabe o computador, carregadores, livros. snacks, capas e apontamentos, enfim tudo o que preciso.



Belvitas e bolachas integrais
Desde de que vim para a universidade que me tenho apercebido do quão fácil é cairmos na tentação de comermos porcarias porque temos preguiça de ir às compras e depois nos sujeitamos a comer aquilo que o bar ou as máquinas oferecem (culpada right here). Sou grande fã de pão e de fruta mas às vezes, principalmente no final da semana, já não tenho quase nada em casa, por isso acabo por recorrer sempre às bolachas. Além disso é uma otima opção porque são práticas para se comerem em intervalos minusculos entre aulas. As minhas favoritas são as belvita com pedaços de chocolate (heaven) e as bolachas que água e sal integrais que, sempre que posso, acompanho com uma maçã.


Post Favorito
Esta é uma nova categoria nos favoritos que espero manter: todos os meses vou selecionar o post que mais gostei de ler da blogosfera.
Este mês a decisão tornou-se muito fácil: mal li o post "AMOR: 2º aniversário" da Inês que fiquei rendida. Aliás, foi esse post que inspirou esta categoria.
Ela fala da relação com o namorado mas fá-lo como ninguém e acho que expressou por palavras o que é amar e ser amado de uma forma tão, mas tão bonita. O melhor é mesmo lerem o texto: garanto vos que não se vão arrepender: acho que toda a gente se consegue relacionar com as palavras, estando apaixonadas ou não.


Favorites Tunes
Finalmente, venho vos falar das minhas músicas favoritas. Este mês as escolhas foram mesmo fáceis porque ouvi estas duas canções on repeat: a "Human" do Rag'n'Bone Man  e a "Lost on you" da LP.
Há muito tempo que não me apaixonava por uma canção tão rapidamente como aconteceu com estas: foi mesmo amor à primeira batida!

Gostam deste género de posts?
Qual foi o vosso produto favorito deste mês? 

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

COMO ULTRAPASSAR UM BLOQUEIO CRIATIVO

 Acho que já aconteceu a toda a gente que está minimamente ligada à criatividade. Há certos momentos em que não sai nada. Temos uma folha branca mesmo à nossa frente, pronta e completamente disposta a ser maltratada por nós e, mesmo assim, nada.
Já me aconteceram destes bloqueios várias vezes. Normalmente são rápidos e, um ou dois dias depois, lá volta a inspiração. Mas, de vez em quando, esta nuvem negra persiste e fica indesejavelmente a pairar por cima de nós.
O que fazer, quando por muito que te esforces, não consegues pôr a tinta a correr? Bem...cada um tem as suas estratégias mas penso que há certos truques que podem ajudar qualquer alma desencaminhada.

1. Inspira te nas pessoas que fazem o mesmo que tu
Para mim, esta é uma das BIG ONES. Quando não sei sobre o que escrever, ou simplesmente, estou sem vontade de criar, vou dar uma volta pela blogosfera e regresso sempre recheada de boas energias e de inspiração. Resulta mesmo: ver o trabalho de outras pessoas a ser recompensado faz-nos pensar "Se elas conseguem, eu também consigo! Eu também quero ser AQUELA pessoa".


2. O que custa é o primeiro passo
Depois de muito tempo sem postar, custa me sempre imenso fazer o primeiro post. Parece que quanto mais tempo passa, menos vontade tenho e ando sempre a adiar "Ah, se já passaram tantos dias, passar mais um também não interessa". Errado, errado, errado. Acho que temos este tipo de pensamentos como uma forma de afastar as preocupações e as responsabilidades. Mas o problema é que não estamos a eliminá-los, estamos só a varrer para debaixo do tapete, como dizem. O melhor é mesmo pegar o touro pelos cornos (pardon my french) e lidar com o assunto. Para mim funciona sempre. Depois daquele mítico post de "ah, voltei, esperam que não se tenham esquecido de mim" é sempre mais fácil continuar, especialmente, depois de ler os vossos comentários de apoio (<3).


3. Trata de ti
Muitas vezes, não nos sentimos inspirados porque não estamos bem connosco próprios. Ou porque o dia correu menos bem, ou porque acordaste com os pés de fora, ou porque estás doente. Há muitos fatores que jogam neste campo e por vezes, temos de tirar um bocadinho de tempo para ouvir o que o nosso corpo nos está a dizer. Depois tudo flui melhor.


4. Jump off of your routine
Muitas vezes entro num bloqueio porque sinto que não acontece nada de novo na minha vida: sempre a mesma rotina, os mesmos horários, as mesmas pessoas. A verdade é que, existem infinidades de temas para explorar, dentro das mesmas 4 paredes mas por vezes, quando somos apanhamos neste ciclo repetitivo, somos incapazes de ver isso. A solução? Faz algo diferente, vê um documentário, vai dar uma volta pela rua, tem uma conversa com um amigo sobre um tópico aleatório. Algo que mexa com a tua rotina e que faça o teu cérebro fabricar mais e melhores ideias.


5. Brainstorm that sh**!!
Por muito cliché que seja, nada melhor do que escrever de cada vez que uma ideia te surja, por mais absurda que possa parecer. Mesmo que não vejas futuro para ela agora, daqui a umas semanas, quando voltares a olhar para ela noutra prespetiva, pode ser a semente para algo fantástico.


Estas são as minhas to go tips quando tenho um bloqueio criativo. O que é que vocês costumam fazer? Acontece-vos muitas vezes?

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Sair de casa dos pais e ser "independente"

 Quando alguém me diz "Mal posso esperar para ir para a faculdade, estou ansioso para ser independente" eu não consigo evitar em soltar uma gargalhada.
Em primeiro lugar, a partir do momento que são os teus pais a pagarem pelos teus estudos, casa e comida, ainda não és independente,  estás muito longe disso. Em segundo lugar, acho que a maioria dos adolescentes (estou me a incluir nesta categoria) têm uma ideia errada do que é começar a viver sozinho. Um conselho muito rápido para quem não chega ao final do post: aproveitem enquanto são crianças, garanto vos que vão ter imensas saudades dessa altura.

Cresci numa cidade pequena por isso a realidade de aos 18 anos sair de casa dos meus pais para ir para a faculdade esteve sempre bem presente. Numa conversa recente com colegas da faculdade que, como vivem no Porto, ainda estão em casa dos pais, dei me conta que nem toda a gente tem essa ideia. "Não estou a pensar sair de casa tão cedo, nem me consigo imaginar a viver sem os meus pais". Ouvir isto chocou-me um bocado: duas pessoas com exatamente a mesma idade mas com duas mentalidades já tão diferentes.

Viver sozinho pode ser o sonho para algumas pessoas: não há ninguém que te diga o que fazer e tu fazes as tuas próprias regras. Comes às horas que queres, acordas às horas que queres, fazes o que queres. Mas rapidamente aprendes que nem tudo é bom. De repente todas as tarefas domésticas caem sobre ti: o lixo não se despeja sozinho, o almoço não aparece feito e, por alguma razão oculta, a despensa teima em ficar vazia. De um momento para o outro és lançada para o mundo dos adultos e, quando dás conta, tu és a única pessoa responsável por ti.

Da primeira vez que cheguei a esta conclusão assustei-me. Eu sou responsável por mim própria. Apesar de muitas vezes ainda desejar ter a minha mãe em casa quando chego da faculdade, a verdade é que, este "modo de vida" se assim lhe podemos chamar, dá-nos outra mentalidade e outra bagagem que os nossos colegas que ficam acomodados em casa dos papás só terão muito mais tarde na vida. E, apesar de não me importar de ser criança por mais uns tempos, acho que isso só  nos trás benefícios.
Além disso podemos sempre ser crianças quando ninguém está a ver, right?


Ainda vivem como os vossos pais? Se não, como foi a vossa saída e como se estão a dar na vida dos adultos?

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

ONDE VOU BUSCAR MOTIVAÇÃO PARA ESCREVER?


Se há alguma coisa importante no nosso dia à dia é motivação. Acho fundamental estarmos motivados em geral; motivados para viver (para quem já passou/está a passar por isso sabe o quão dificil as coisas podem ser quando nem para sair da cama temos motivação).
Estar motivada faz me feliz, permite-me ter objetivos e vontade de realizá-los.
Em Setembro perdi a motivação para escrever para o blog: tinha acabado de começar a faculdade, andava numa constante montanha russa de emoções e não tinha ideias nenhumas. Deixei simplesmente de vir cá.

Nas férias de exames voltei a escrever e, como se fosse um vírus, a vontade de escrever e de estar constantemente a atualizar e a melhorar o blog espalhou se até que deixei de ter controlo sobre ela.
Adoro esta sensação. Estar a fazer a nossa rotina e de repente chegar uma ideia relampago par a um novo post ou incluir na minha agenda tempo para gerir o blog.

Adoro andar motivada para  escrever aqui e conseguir trazer coisas diferentes de cada vez que o faço. E grande parte da minha motivação vem dos comentários que vocês deixam nos posts. Não sei bem explicar porquê, mas deixa me 200% mais animada para continuar a trabalhar.

O que quero dizer com isto é que andar motivada é fulcral para alcançarem os vossos objetivos e, agora falando por mim, deixa me muito mais feliz e realizada. Por isso, obrigada a vocês que deixam mensagens super positivas nos comentários: vocês deixam me mais motivada.
© Uma colher de arroz
Maira Gall