sexta-feira, 4 de julho de 2014

Observa, pensa, reflete #2


O aquecimento global é um problema real que está a chegar até nós a uma velocidade surreal. Para quem não está familiarizado com o termo, o aquecimento global é a elevação da temperatura do planeta, o que trás sérias complicações tais como furações, secas, cheias, a extinção de imensas espécies vegetais e animais, o degelo dos glaciares e inúmeros outros problemas que o homem não tem condições nem poder de enfrentar.
A principal causa desta tragédia iminente ,que já deu mais que provas suficientes para a considerarmos grave, é o aumento do efeito de estufa. A emissão de gases como o dióxido de carbono e o metano, que são usados na agricultura, na indústria e na gestão de energia, formam uma barreira na atmosfera e impedem que o calor saia para o espaço. Esse calor fica retido e aumenta a temperatura terrestre a olhos vistos.
Os seres vivos que mais sofrem com estas alterações climáticas são os animais marinhos. Este fenómeno está a influenciar toda a cadeia alimentar marinha, baleias e golfinhos encalham em águas com elevadas temperaturas, as grandes baleias correm o risco de perderem a sua área de alimentação (alimentam-se essencialmente de krill, que cresce sob o gelo do mar), espécies inteiras de animais marinhos e peixes não conseguem simplesmente sobreviver em águas quentes e estima-se que a maioria das doenças marítimas provenha deste problema.

E o que vamos nós, enquanto seres humanos conscientes, fazer? Não podemos seguir o exemplo de certos países ,como os Estados Unidos da América, que se recusam a assinar o protocolo de Kyoto para reduzir as emissões de gases na atmosfera, sendo eles a nação que lidera a lista de emissão de gases poluentes (cerca de 36%). Queremos mesmo que as gerações futuras vivam num mundo inundado pela subida média das águas do mar? Não será nosso dever preservar o nosso planeta que nos deu a oportunidade de estabelecer raízes e desfrutar daquilo que a vida tem para nos oferecer?
Não podemos fechar os olhos a este problema, por isso proponho-vos que sejamos cidadãos preocupados e cientes daquilo que está a acontecer à nossa volta. Não desperdicem electricidade ou água, façam a reciclagem, reutilizem aquilo que já não usam, quando forem às compras tragam sacos de casa que possam usar uma e outra vez, comprem só o necessário e digam não ao consumismo. São as pequenas coisas que podem mudar a situação que enfrentamos. Tenho a certeza que não queremos passar os futuros 20 anos a nadar de um local para o outro em vez de pisarmos terra firme, por isso, sejam pessoas inteligentes e protejam o nosso ambiente.
© Uma colher de arroz
Maira Gall