quinta-feira, 21 de abril de 2016

LISBOA RENASCEU


Esta segunda feira fiz uma visita de estudo a Lisboa (a primeira visita de estudo desde o 7º ano, já tinha saudades) e a cidade pareceu-me renascer a meus olhos.
No primeiro dia fomos a Sintra e fiquei completamente rendida. A natureza envolve-nos e sente-se mesmo uma paz espiritual inerente aos jardins do palácio. Também visitei a casa de Fernando Pessoa e este foi o único sitio que me desiludiu na viagem inteira. Achei que nos foi dada muita pouca informação sobre a obra e a vida do autor, o guia era maçador e a casa em si estava muito vazia. Fiquei desiludida mas já ia com essa ideia pois já tinha ouvido várias opiniões que foram de encontro à minha.
Andei pelo Terreiro do Paço e pelo Rossio e apesar de já ter lá estado, nunca Lisboa me pareceu tão bela e cativante como naquele momento. Fiquei com imensa vontade de voltar e explorar cada recanto com mais tempo. Para acabar, visitei a torre de Belém que não me disse grande coisa e o Mosteiro dos Jerónimos. Acho que foi o primeiro monumento em que entrei e fiquei completamente deslumbrada, boquiaberta. Para mim, superou a Torre Eiffel, o Big Ben, tudo. Era lindo de morrer e tive imensa pena de não ter tempo de absorver toda aquela arte e tirar mais fotos.
Saindo um pouco do programa cultural mas não menos importante, devido a esforços conjuntos de alunos dedicados ao clube, conseguimos convencer os professores a ir ver o jogo Benfica x Setúbal à Luz. Foi super divertido porque éramos 30 amigos a ver o nosso clube e para muitos tinha sido a primeira vez dentro do estádio por isso foi definitivamente uma experiência a não esquecer (e ajudou o Benfica ter ganho ehehhe). 
O facto de as visitas aos monumentos terem sido feitas com guias tornou a experiência muito mais enriquecedora porque nos chamaram à atenção a pormenores que me teriam passado completamente ao lado se tivesse ido sozinha. Se antes achava as visitas guiadas um pouco desnecessárias e aborrecidas agora acho-as fundamenteis e uma mais valia. 
Fiquei com imensa vontade de voltar a Lisboa e espero que esse pequeno "sonho" se concretize ainda este ano.

© Uma colher de arroz
Maira Gall