quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Can you love me?

Somos seres humanos e temos a necessidade de ser amados mas até que ponto levamos essa carência? 
Olho à minha volta e vejo pessoas que só estão numa relação porque precisamos de um outro "eu" que esteja sempre lá. Vejo pessoas que namoram só porque até é conveniente e fica bem "para a fotografia". Vejo pessoas que stressam por não terem namorado e passam horas a enumerar as razões pelas quais vão envelhecer com 4 gatos. Estou seriamente farta de ver pessoas que focam toda a sua energia a encontrar o "tal", que acham que vai aparecer alguém que chega, lança uns pós de perlimpimpim e resolve todos os seus problemas. Não é assim que funciona.
Quero ver conexões puras, atrações verdadeiras e relações que tenham nascido do desejo e não da necessidade. 
Quero ver pessoas que não dependem de outras para terem sucesso, que não ficam à espera "do tal" para que melhore as coisas, que não fiquem deprimidas de cada vez que se fala no dia de S. valentim. Porque o que realmente importa é amarmo-nos a nós próprios e lutarmos por aquilo que queremos, porque mais ninguem o vai fazer por nós. Se durante o percurso encontrarmos alguém que nos ajude e torne o caminho mais fácil, maravilhoso, mas acreditem, só vão encontrar esse alguém se iniciarem jornada, por isso, deixem que o "encontrar a vossa outra metade" seja um bonús enquanto perseguem um objetivo maior. 


© Uma colher de arroz
Maira Gall